Desde o início da pandemia do Covid-19 o serviço de Internet fixa no Brasil cresceu cerca de 1 milhão de novos assinantes. Além disso, também houve significativo aumento em upgrades de planos. Isso é o que mostram os últimos números liberados pela Anatel sobre o mercado de telecom no país.

Vale lembrar que a Anatel apresenta os números gerais de mercado com um delay devido aos ajustes e processamento das coletas de informações. Por isso, os últimos relatórios disponibilizados são relacionados ao fechamento do mês de Junho deste ano.

Atualmente com mais de 33,9 milhões de assinantes confirmados, o serviço de internet fixa vem mantendo crescimento em todos as as regiões do Brasil. Acompanhe conosco os painéis  que estão disponíveis na plataforma de Big Data da Tuidara Data Science. Uma ferramenta de análise de dados com foco em serviços de telecom e que nos disponibilizou acesso para compartilhar um pouquinho da sua capacidade com os nossos leitores.

 

RANKING DE GRUPOS DE PRESTADORAS

  • 1º) Provedores: 11 milhões de Acessos (32,7% do mercado) 
  • 2º) Claro S.A.: 9.8 milhões de acessos (28,9%)
  • 3º) Vivo: 6,7 milhões de acessos (19,8%)
  • 4º) Oi: 5 milhões de acessos (14,8%)
  • 5º) Algar: 678,1 mil acessos (2%)
  • 6º) Tim S.A.: 623,9 mil acessos (1,8%)

 

 

O grupo dos provedores regionais seguem abrindo distância das grandes operadoras. Enquanto Vivo, Oi e Tim apresentaram leve recuo com relação ao mês anterior, os ISPs, Claro e Algar apresentaram crescimento.

 

EVOLUÇÃO DOS ACESSOS NO BRASIL

Acompanhe no gráfico abaixo a linha de evolução. Podemos notar que ao final do ano de 2019 e início de 2020 após um período de constante crescente do mercado, tivemos oscilações consideráveis no mapa, muito provavelmente devido a ajustes ou atraso declaratório do SICI de  operadoras ou grupos de empresas durante os meses que podemos observar a variação.

 

 

RANKING DE TECNOLOGIAS UTILIZADAS NO BRASIL

  • Fibra Óptica:  12.8 milhões de contratos (38 % das assinaturas)
  • HFC – Redes com cabos coaxiais: 9,4 milhões (27,8%)
  • xDSL – Estrutura que utiliza redes de telefonia: 7,7 milhões de contratos (22,9 %)
  • WiFi:  1,9 milhões de contratos (5,5%)

 

Também são apontadas nas medições as tecnologias: Ethernet, VSAT, Cable Modem, LTE, FWA e ATM.

 

A fibra óptica cada vez mais se distancia das demais tecnologias, além disso, tem feito os números de instalações das demais retrocederem. O comportamento do mercado de telecom, em especial dos Provedores Regionais, em investir em fibra alterou completamente o panorama dos acessos instalados brasileiros em curto período de tempo. Num futuro breve, é provável que tenhamos uma segunda grande mudança neste cenário, não com tanta força como a fibra inicialmente, mas o 5G deverá mostrar sua presença no uso de tecnologias mais utilizadas assim que implantado.

 

RANKING DE VELOCIDADES CONTRATADAS

  • Acima de 34 Mbps: 16,8 milhões de contratos (49,8%)
  • 12 Mbps a 34 Mbps: 6,7 milhões de contratos (19,9%)
  •  2 Mbps a 12 Mbps: 6,9 milhões de contratos (20,5%)
  • 512 Kbps a 2 Mbps: 2,9 milhões de contratos (8,7%)
  • 0 Kbps a 512 Kbps: 361,3 mil contratos (1,1%)

 

Os grandes planos com velocidades acima de 34Mbps já são cerca de 50% das conexões no Brasil. Para você ter ideia, em janeiro de 2020 antes da pandemia, eram cerca de 14,6 milhões de acessos acima de 34Mbps, já em junho foram somadas quase 17 milhões de assinaturas. Isso serve para que muitos proprietários e gestores de provedores notem o quanto é importante focar na própria carteira de clientes e não só buscar por conquistas de novas vendas.

 

TUIDARA – Conheça a Plataforma de Big Data

Ficou interessado em analisar dados estratégicos do mercado de Provedores também? Você pode acompanhar maiores informações sobre o projeto diretamente na página da Tuidara.

 

Com a plataforma tivemos acesso à dashboards de análises como:

 – Número de acessos instalados no Brasil;
 – Número de acessos instalados por região;
 – Número de acessos instalados por estado;
– Número de acessos instalados por município;
 – Tecnologias utilizadas nesses acessos (Fibra, rádio, ADSL, etc.);
 – Faixas de velocidade dos acessos instalados;
 – Quantidade de domicílios por município, estado ou região;
 – Porcentagem de penetração do serviço por município;
 – Ranking das maiores prestadoras do Brasil;
 – Ranking das maiores prestadoras em determinada região ou estado;
 – Ranking das maiores prestadoras do seu município;
 – Quais os concorrentes já estão presentes na cidade aonde você pretende expandir;
 – Entre outros…

 

FONTE: Tuidara Data Science | Blog da MHemann Assessoria


OUTROS POSTS RELACIONADOS AO ASSUNTO EM NOSSO BLOG:

 

Como o primeiro trimestre de 2020 fechou para o mercado de internet fixa no Brasil? Saiba mais…

Provedores Regionais são o maior grupo do mercado de internet do Brasil. Acompanhe os dados divulgados pela Anatel