Desde que iniciamos o atual período de isolamento social que a pandemia COVID-19 nos impôs, houve grande alteração no cotidiano das pessoas. Sobretudo, nossa rotina passou a ser mais conectada e, em muitos casos, completamente dependente da internet, seja para fins de trabalho, estudos, busca de informação ou entretenimento. 

E com essa repentina demanda, surgiu também o medo de uma possível sobrecarga na rede mundial. E essa semana o NIC.br divulgou em nota que o Brasil pode ver esse cenário de maneira um pouco mais otimista com relação a outros países.

Para explicar o otimismo, o NIC.br apresentou 3 argumentos com base no comportamento da rede brasileira e no comportamento dos usuários em geral.

 

  • O primeiro ponto a ressaltar é a solidez da operação do domínio .br. Desde sua criação em 1989 e contando com larga redundância dentro e fora do país, sempre apresentou funcionamento íntegro, e assim deve continuar durante a pandemia.
  • Outro pilar fundamental é o sistema IX.br (www.ix.br), conjunto de pontos de troca de tráfego Internet – os PTTs – implementados em mais de 30 cidades do país. O IX.br representa a segunda maior estrutura desse tipo no mundo e, em 23 de março, atingiu o pico de 11 Terabits por segundo. O tráfego de Internet vai crescer sempre, mas o IX.br conta com bastante reserva, estando a menos da metade da capacidade hoje suportável. Os profissionais de campo do IX.br continuam indo aos datacenters e realizando as ampliações e manutenções necessárias para o funcionamento contínuo da estrutura. Importante destacar o papel do IX.br em fazer a “intermediação” entre os provedores de acesso, os provedores de conteúdos e as redes de distribuição de conteúdo (CDN), trazendo os conteúdos para mais próximo dos que os buscam.
  • O que também se viu na segunda quinzena de março foi uma mudança no perfil de uso. Se há semanas o tráfego era menor durante o período comercial e atingia o pico perto das 21h (deve-se isso ao crescente uso de aplicativos de entretenimento domiciliar), com o início do isolamento notou-se uma distribuição mais uniforme durante todo o dia. O tráfego medido no IX.br (https://ix.br/agregado/) não dá motivos a preocupação.

 

Por fim, o Núcleo também mencionou estudos do sistema gratuito de medições SIMET (www.simet.nic.br), que está bem espalhado pelo território nacional, também é um termômetro para a situação e, em seu conjunto, não indica sintomas de sobrecarga no atual uso da Internet.

 

 

Fonte: NIC.br | Blog da MHemann Assessoria


OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS AO TEMA EM NOSSO BLOG:

 

IX.BR bate recorde de trafego atingindo pico de 10Tb/s

Anatel suspende excepcionalmente a incidência de juros e multa de mora sobre tributos. Saiba mais informações

Coronavírus. Anatel apresenta medidas para empresas de telecomunicações auxiliarem no combate ao Covid-19

Fibra óptica alcança o topo das tecnologias mais utilizadas para o serviço de internet fixa no Brasil. Saiba mais…

 

onclick="ga('send', 'event', 'botao', 'clique', 'whatsapp'); onclick="ga('send', 'event', 'botao', 'clique', 'formulario');